outubro 14, 2016

Contos fantasiosos do mal

Parecia uma série de TV. Achei um livro de conto de fadas no guarda-roupa. Lá estava eu, desenhado em páginas  épicas, batalhas com monstros e rainhas malvadas.

Que história de amor. De superação. Aliás, não.
Esta história nunca foi sobre nós. Foi sempre seu ego, seus desejos, tua mania maluca de querer brilhar.

Me alinho à rainha má e sua maldição.
Perder a memória é melhor que viver este conto.

Nenhum comentário: