novembro 28, 2010

Expectativas

E é só isso que esperam de mim.

novembro 27, 2010

Medo

Pessoas bonitas demais
me incomodam.

Tenho medo de descobrir
que elas não são perfeitas.

Fuga desesperada de uma insuperada paixão

Desista da guerra
antes que ela comece.

Fuja rápido.
Eles não podem te pegar.

Homenagem

Pior a agonia de estar preso à parede ou a de nunca mais poder voar?


Descanse em paz,
pobre cupim.

novembro 26, 2010

Sonhos

Sonhos nem sempre são possíveis.

Durma com essa, otário.

Guerra [2]

Toquem os tambores.
A guerra vai começar.

novembro 25, 2010

Pote quebrado

Por que salvar algo que se perdera?

Mentalmente forçava o retorno do pote
caco por caco se unindo
o açúcar retornando grão por grão ao recepiente

Não havia jeito.
As lágrimas levarão o doce embora.

Dúvida

E já nem lembro por que criei esse blog.

Forjar verdades?

novembro 22, 2010

Verdades Forjadas

E essa é a verdade
não a que eu forjo

mas a verdade que forjaram para mim.

novembro 21, 2010

New way

Cansei de vocês.

Pronto para seguir meu próprio caminho.

novembro 15, 2010

Guerra


Deixado para trás
retorno a minha origem
para enfrentar os aviões
e seus bombardeios.

Renascer

Nos pequenos atos
que me fortalecem.

Atirem contra meu castelo,
acabarei com vocês.

Imprecisões

Por que sentir falta
de algo que nunca tive?

Comparatividade

Sou esquecido mais rápido
do que esse post.

novembro 14, 2010

Ciclo

12 horas.

O relógio apita.
Tudo de novo.

novembro 13, 2010

Futuro

Um futuro sem perspectivas

novembro 11, 2010

Ciclo

Com o pé pregado ao chão
retorna sempre ao mesmo ponto.

Um ciclo sem fim.

Provérbio

Quando se espera uma resposta,
o silêncio é a pior tortura.

novembro 10, 2010

Solidão [sem ritmo]

A caminhada por meio da grama
e a correria para pegar a cerveja
e voltar
e rir

Esqueço do tempo
num velho clichê

No andar das nuvens
vejo que no céu
não há mais estrelas

novembro 07, 2010

Loucura

Eu tento
mas não consigo
te tirar da cabeça

me enlouquece

novembro 03, 2010

Saudade

Seu silêncio
e sorrisos

distantes
tão distantes de mim

200

200

2
0

0

Isolamento

Rasguei os contos de fadas que lia
quebrei os dvds hollywoodianos
queimei os livros

só, na caverna
ouço o barulho do vento
ensurdecedor

Apenas uma folha [2]

A folha de melodias
que um dia pisei
agora toca minha vida.

Um exército marcha
em minha direção.

Ouço os tambores da guerra.

Estou só e pronto.
Escrevo minhas próprias histórias
que mancham o céu.

novembro 02, 2010

sombra

E sua presença
que eu sinto
pressinto
prevejo

e vejo

Adeus.

novembro 01, 2010

Juventude

Olhos jovens
muito jovens

e eu lá
com meus 20 e poucos anos
espírito de velho
pose de velho
velho

quero a fonte da juventude

Homicídio Virtual

De vida tão frágil
basta puxar a tomada
e tudo se foi.