setembro 19, 2010

Tristeza

E hoje
nem o vento ouvirá
meus soluços.

Desilusão

Não se pode contar com conhecidos.

Para alguém qualquer na rua
e conte seus problemas.

Dá no mesmo.

Raiva

As limitações eternas
de quem sonha em voar.

Miragem

Te achava mongol de início.
mas casca bonita, papo legal,
cedi à sua conversa.

como numa miragem
cansei de suas ilusões..

setembro 18, 2010

Tempo [X]

Pouco a pouco
eu sumo da memória
desapareço no tempo

setembro 12, 2010

Discurso mental de uma escrava

Você me faz de gato e sapato.
Me pisa, me chuta,
me escraviza.

Limpo a casa, lavo a roupa,
passo e guardo.

Cozinho.
Espero que aprecie o tempero, meu amor.

setembro 11, 2010

Novela [2]

Esse final, eu escolho

Novela

Era como uma novela
fechava os olhos
e já podia ver o final

Brinquedinho

Sou seu brinquedinho
me joga da janela
e vê o que acontece

Correndo

Nada faz diferença agora
Estou correndo sem destino
como sempre quis

Cabelos ao vento
sinto a liberdade
olho para os lados
e o vento sopra as pastagens

estou a meio caminho
para lugar algum

Sumiu

Por onde anda
quem eu tanto amava?

Vida de Circo [2]

Monte a arena.
Estou pronto para meu número.

Mudanças

Quero começar de novo
aquilo que nunca comecei

Solidão no novo caminho

Eu desperto agora
para tudo que
eu vinha tentando esconder

o mundo mudou
eu mudei.

mas essa estrada
eu percorro sozinho.

setembro 09, 2010

Mais um capítulo

E do olhar sério
malvado
desfaz em sorriso

vem ela andando
simples
estilosa
do jeito dela

e sorri pra mim

não seguimos o mesmo caminho
mas estamos lado a lado, moça

Falsa fuga [2]

E agora nada mais importa.

Parto para onde
nunca vão me achar

Transtorno

Para sua graça
pouco a pouco
vou ficando transtornado
transloucado
ou seja lá do que você chama isso

novos rumos

Meus sorrisos
com minha tristeza
tudo misturado
e junto

esqueço disso tudo
sigo outro caminho.

Se toca!

Você não deveria se gabar
por ser o lixo e a vergonha da minha vida.

Parabéns

Finge que é meu aniversário
e me dá parabéns
no orkut e no msn

Esqueci

abaixo
sorrio

E de súbito
já esqueci

Desaparecer

E ninguém percebe
até que ele suma

Desaparecendo

Me perco
e escorro pelo ralo

me misturo
e sumo

setembro 08, 2010

Poetizando

Você pode tentar sair disso
mas você vai ser para sempre
uma piranha
puta
vagabunda
e só.

setembro 07, 2010

Do velho clichê da realidade

Nunca te pedi
as explicações
que eu queria
que eu merecia


eu via coisas
que nunca existiram

Triste História do Capitalismo

a aventura sou eu
compre o pacote
faça a trilha

e leve o troféu

mais do mesmo

Transito entre dois mundos
estranhos
conjuntos
iguais

setembro 05, 2010

Trapaça

Há coisas com que não me engano.
Tenta me iludir
e eu vejo suas trapaças.

setembro 01, 2010

Promessa [2]

Do não compreendido
surge o inexistente

mudanças virão.

adeus quem me pisa
corra se me quiser.