junho 29, 2010

Vivo

Vivo tantas situações contraditórias
em tão poucos segundos.



apenas penso que não vivo.

junho 28, 2010

Contradição

Você é uma lembrança podre
fedida
que eu desejo.

junho 21, 2010

Simplicidade

E nosso beijo mascou.

simples assim.

junho 15, 2010

Falta

Como posso sentir dor
Por aquilo que nunca senti?

Como sentir falta
daquilo que nunca tive?

Falta e falta e falta.

Falta.

junho 14, 2010

Senso Comum

E parece um consenso:
Todos correm de mim.

junho 07, 2010

Recomeço

Porque quando ouvir seus passos
Não vou mais pedir que volte.

junho 05, 2010

O colecionador

E o colecionador de garrafas
olhou sua bela estante
com todos os modelos já produzidos.

Era uma coleção completa
invejável
valiosa.

Jogou garrafa por garrafa no chão.

Os esquecidos

E esqueceram os frascos
na fuga para lugar algum

Demolição

3
2
1

Demolir

Fim do reino

E minhas histórias medievais
em campos verdes
de finais felizes
sempre acabarão
com um raio
atingindo o gramado.

Natural
Inevitável
O reino despenca em meio às chamas.

junho 04, 2010

Fuga [2]

Você vem
me possui
me toma
Me faz seu.

Cheio de desejo
me escapa às mãos
foge

O vazio de não-pertencer

junho 01, 2010

Silêncio [2]

E hoje vejo a morte
daquele que nunca viveu