março 14, 2010

Tranqüilidade

E vejo a luz
ecoando dentro
da água.

Posso ouvir
o barulho
e gosto.

Águas azuis
calmas
e estou dentro.

Que beleza...

Um comentário:

Valdeir Almeida disse...

A água tem essa capacidade conotativa e denotativa de nos deixar tranquilos, não é?

Abraços