março 14, 2010

Sem título

Saudade de sentar no meio-fio
de cidade de interior
com os pés na rua de terra
e os cabelos ao vento.

O céu me chama.
Fecho os olhos.
Ouço os gritos
Daquilo que temia.

Nenhum comentário: