fevereiro 25, 2010

Viagem no Tempo

No som doce da flauta
que te arrasta pelo tempo
acorrentado pelos pensamentos
e desejos de mudança.

Muda muda muda muda.
E de repente você está no controle
Passando pelo túnel do tempo.

Cada acontecimento,
cada segundo você pode ver,
tocar.

O tempo que gira ao seu redor
agora gira em você.
Você guia, você escolhe.

Relembro meus amores
e os cheiros que deixei pelo caminho.

Tento embarcar de volta
num ponto chave da minha vida...

Não!
Espere...
Passou.

fevereiro 20, 2010

SunDance

E por onde eu só via sombras
vejo o sol dançar...

fevereiro 17, 2010

Datas

Datas que nada significam.
Datas que nada dizem.

Datas que me salvam da morte.
Datas que me matam.

fevereiro 09, 2010

Verdades Forjadas [2]

E se eu disser que agora as verdades não são forjadas?

Sem explicações

Sem explicações,
estou afundando cada vez mais rápido.
Preciso me salvar.

Roubo a vida de outra pessoa...

Perdido

E quando suas músicas já não refletem mais o brilho da vida?

Confiança

Vivo atormentado
por uma sensação de
não-sei-o-que.

Estou cansado.
Não posso desistir...

fevereiro 08, 2010

Quarto Escuro [2]

A maior queda
é quando você se vê de pé
ao fechar os olhos

mas ao se ver no espelho
você se arrasta como no quarto escuro

fevereiro 05, 2010

Adeus...

Quero ver você gritando meu nome
Pensando em destruir meus lábios
Fisgando meu olhar

Adeus.
Estou em outra.

Sapato

Certa vez, o amor me escapou às mãos.
Voou.
Corri atrás.

Amassei-o com um sapato que comprei numa liquidação.

Mais vodka

Avistando a ilusão
Prelúdio
Desejo
Frustação

Não, não é nada disso.
Estou tonto.
Mais vodka, por favor.

No vento

Porque na leve melodia do vento
Eu ouço sua voz
Que me coça a orelha.

Me faz rir.
Gargalho e como se fizesse cena,
tento morder sua orelha.

Não entendo.
Vai se fuder.

fevereiro 02, 2010

Uma face e meia do amor

Porque lhe custou descobrir
Que o amor agora
Estribuchava entre os dedos sujos do pé
O que acreditava ser possível.

Sentia nojo.
O que restava agora?
Sofrer e correr para os braços
de seu outro amor...

Eu juro

E meus textos já não vêm...
Minha inspiração secou, sem lágrimas.

Não vai demorar
Para eu entender
Que sou um idiota.
Eu juro...