setembro 27, 2017

Cactos

Todo toque, todo passo dava de cara com espinhos.
Espetam, recua. Avança. Recua.

setembro 17, 2017

No silêncio

Era fim de semana. A loucura da bebedeira. Aquela uma cerveja que se torna duas, que se torna 20, com mais 20 saideras. As pernas bambas já me levavam pra casa em busca da comida ruim.

A esperança era um miojo com parmesão fresco, numa esperança de fazer menos mal ou ser mais gourmet. Misturei tudo na panela e comi como uma verdadeira macarronada italiana.

Peguei meu celular e liguei. Queria saber como você estava. O silêncio no fundo e a voz me dizendo que você saiu para beber com uma amiga.

"Estou bebendo desde que cheguei. (silêncio) bebi muito (silêncio)"

E no silêncio ficou. No silêncio vai ficar. No silêncio.

agosto 06, 2017

O tempo passa
e eu ainda sinto falta

julho 21, 2017

Café

Pegou a xícara larga de café e pôs sobre a mesa. O cheiro doce do café sem açúcar tomava conta da cozinha. Viu o céu se abrir enquanto respirava o vapor e tomava um gole.
Outrora, a fumaça do cigarro estaria tomando conta de tudo por ali. Respirou fundo e bebeu mais um gole. Era hora de arrumar a casa, de ir ao trabalho, de ler mais um livro.

O gosto do café era só o gosto do café. Sem mais lembranças de algo que um dia existiu. Ou não.

julho 03, 2017

o que eu fiz

você continua a me odiar
uma pausa no discurso
e oculto vem me odiando novamente

o que eu te fiz?
queria tanto entender

junho 05, 2017

Conto de fadas

Era tarde. Estava ela deitada numa cúpula de vidro adormecida para sempre. A chuva caía lenta dentre as folhas da floresta. A rainha má tinha tido sua vitória. Amigos cercavam o caixão incrédulos ao aguardo do milagre anunciado com a chegada do príncipe.

O beijo poderia quebrar a maldição e trazer o final feliz. Um suspiro de alívio, um brilho no olhar de esperança. Lentamente o príncipe se abaixa e beija a princesa.

Nada acontece. O beijo que não ressuscita. O amor que não cura. A princesa que não quer voltar.
Passou um café, montou um cavalo e foi embora.

maio 28, 2017

Punição

Sou completamente contra a lógica punitivista. Não quero pena de morte, não quero gente apodrecendo na cadeia. Quero gente se arrependendo de seus erros e seguindo em frente sendo pessoas melhores.

No fundo, me bate uma onda de EvilQueen e um desejo de: I shall destroy your hapiness even if it's the last thing i will do in my life.